Almaria

Edifício da CorteEdifício da Corte Edifício da CorteEdifício da Corte

Reserve Online
Scroll

Dona Isabel de Aragão

(1271 - 1336)

Isabel de Aragão, rainha consorte de Portugal como consorte de D. Dinis I.

Ficou popularmente conhecida como Rainha Santa Isabel, tendo sido beatificada e posteriormente canonizada.

O Milagre das Rosas é a lenda que vem dar o nome à Rainha de Rainha Santa Isabel. Segundo a lenda a rainha sai do Castelo do Sabugal numa manhã de Inverno para distribuir pães aos mais desfavorecidos, surpreendida pelo soberano, que lhe pergunta onde ia e o que levava no regaço, a rainha teria exclamado: São rosas, Senhor! São Rosas. Desconfiado, D. Dinis responde: Rosas, em janeiro?

Isabel expõe então o conteúdo do regaço do seu vestido e dele caem somente rosas, ao invés dos pães que a Rainha levava às escondidas do Rei.

O primeiro registo escrito do milagre das rosas encontra-se na Crónica dos Frades Menores.

Isabel terá sido uma rainha extremamente piedosa, onde grande parte do seu tempo era dedicado à oração e em ajudar os mais desfavorecidos.

Devido à sua extrema dedicação, a rainha ainda em vida começou a gozar de uma reputação de santa, tendo sido beatificada pelo Papa Leão X em 1516, vindo a ser canonizada em 1742 pelo Papa Bento XIV.

O seu túmulo encontra-se hoje no Convento de Santa Clara-a-Nova, convento situado em Coimbra onde a Rainha vestiu o hábito da Ordem das Clarissas, Ordem a que se dedicou nos últimos anos da sua vida.

scroll
os nossos edificios

Este site usa cookies para melhorar sua experiência de navegação e fornecer o melhor serviço possível. Continuando a navegar no site, aceita o seu uso.

Ver mais
Ok